Será que o seu medo de dirigir tem se tornado excessivo?

Por medo de dirigir Comente!
medo de dirigir

A sensação de receio diante de uma situação que exige atenção no trânsito faz parte do dia a dia de todo condutor. Porém, se o medo de dirigir te impede de agir é preciso procurar ajuda.

Como você age diante da necessidade de pegar o carro?

Trocar de marcha, dar a seta e não deixar o motor do carro morrer são sinônimos de preocupação para você?

Você se sente desesperado, nervoso e com a impressão de que não tem o domínio do veículo quando está na direção?

Ou ainda, você tem a tendência de tentar dirigir enquanto está no banco do carona? Pede cuidado ao motorista, entra em pânico, pede para que ele ande mais devagar, pisa contra o chão como se isso pudesse parar o veículo?

As respostas para esses questionamentos podem revelar um medo, real ou imaginário, que você tem de dirigir. E é o grau de intensidade desse sentimento que merece a sua atenção.

Mas, por que compreender o nível desse desconforto é importante para você?

Segundo estimativa da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), o medo de dirigir atinge cerca de dois milhões de brasileiros.

Quem sofre com esse transtorno, enfrenta muito sofrimento e se impõe muitas limitações. Em muitos casos nem sequer consegue tirar o carro da garagem.

Entender portanto, quando esse medo se transforma em fobia se torna essencial. E, não apenas para que você vença o desafio de dirigir, mas, para que tenha uma vida mais plena e feliz, com mais autonomia e segurança.

Se esse desejo te representa, aceite o nosso convite e continue a sua leitura. Saiba interpretar os sinais e entenda se é medo ou fobia de dirigir que você tem. E diante dessa constatação saiba onde e quando procurar ajuda. Vamos lá?

Medo ou fobia de dirigir: entenda as diferenças

O medo é uma condição natural do ser humano. E diante de algumas situações ele é importantíssimo para a nossa sobrevivência. O problema está quando ele nos paralisa. Aí ele se torna patológico.

O que diferencia, portanto, o medo de dirigir da fobia é o grau de intensidade desse sentimento. A esse transtorno damos o nome de Amaxofobia, onde a origem da palavra amaxo vem do grego (significa veículo) e fobia (medo).

Ela acontece quando o medo de dirigir se torna irracional, a ponto de tirar a liberdade e impedir o indivíduo de agir.

Quando devo buscar ajuda?

O medo diante de situações que nos parecem perigosas causa alguns sintomas fisiológicos. Nosso coração acelera, os músculos enrijecem, nossa força costuma aumentar bastante e nosso cérebro fica em alerta. Mas é no excesso desses sintomas que mora o perigo.

Quando o medo é excessivo, esses sentimentos são extremos e as nossas reações podem ser irracionais.

Sentimos uma ansiedade exagerada, taquicardia, sudorese, podemos apresentar tremores, falta de ar, tontura e até enjôos e vômito. Nos sentimos paralisados e esse sentimento nos bloqueia e nos impede de agir e pegar o volante. Em muitos casos a pessoa nem ao menos é capaz de se imaginar nessa situação. Em outros, o sentimento é tão grande que ela sofre inclusive quando está no banco do passageiro.

Quando esse incômodo causa algum desconforto ou torna-se um empecilho é importante buscar tratamento.

O medo comum também precisa ser tratado?

Como você pode ver até aqui, o medo natural e a Amaxofobia não são a mesma coisa. Mas, um pode desencadear o outro. Portanto é preciso tratar o medo de dirigir antes que ele torne-se um transtorno psicológico.

E o que é preciso fazer para que um medo inofensivo se torne um grande transtorno?

A resposta é simples e direta: é preciso encarar esses monstros de frente!

Ao enfrentar a situação e assumir o volante, a pessoa consegue perceber o exagero e diferenciar aquilo que é fantasia do que é real. Mas o contrário também acontece. Quando recuamos diante do medo ele tende a crescer ou até mesmo se transformar em outros transtornos.

Como é realizado o tratamento para superar o medo de dirigir?

Ao ser constatada a Amaxofobia é importante que a pessoa busque ajuda especializada.

Em alguns casos, o tratamento – que deve ser prescrito por um médico – pode indicar a necessidade de se utilizar alguma medicação para que o paciente consiga enfrentar a situação e superar o medo de dirigir.

Contudo, na maioria dos casos, o tratamento psicológico é o mais adequado para solucionar o transtorno.

O primeiro passo é começar esse ciclo. Aceitar o problema, mas entender que ele tem solução.

Tudo pode ser superado. Mas, para isso, você precisa estar preparado, utilizando todos os recursos internos que você possui. Acredite. Você pode, você consegue!

Caso queira entender um pouco mais sobre a Amaxofobia e como superar o medo de dirigir, agende uma consulta psicológica. A PsicoTrânsito tem um dos mais completos tratamentos psicológicos e práticos para te auxiliar nessas questões.

Tagged under:

Dê sua opinião!